Sabia que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, há no mundo mais de 466 milhões de pessoas com deficiência auditiva incapacitante, sendo que destas 34 milhões são crianças? No Brasil, segundo o censo do IBGE de 2010 há cerca de 9,7 milhões de pessoas que têm deficiência auditiva, destas 2 milhões apresentam perda de audição em um grau severo.

A língua de sinais é a primeira língua das pessoas surdas; no Brasil, desde 2002, a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é considerada uma das línguas oficiais da nação e a primeira língua dos surdos brasileiros.

Devido à natureza fonética das línguas orais, há uma dificuldade natural na sua aquisição por parte das pessoas surdas, ainda que na modalidade escrita. O problema fica ainda maior em relação à compreensão de textos longos.

Acreditamos que a tecnologia tem um papel fundamental na facilitação da comunicação e da aquisição da segunda língua. E este é o objetivo principal do projeto Falibras.

 

O projeto Falibras surgiu em 2001 e foi concebido, inicialmente, como um sistema que, ao captar a fala no microfone, exibe na tela do computador a tradução do que foi dito, em Libras.

 


Tradutor desktop (versão inicial - 2001)

Após várias evoluções nos componentes do seu tradudor, desde 2012 o Falibras adota uma solução híbrida, que combina a utilização das regras de tradução tradicionais (transferência sintática) e a memória de tradução. Por padrão, a tradução acontece utilizando as regras cadastradas no Falibras. Porém, exceções às regras podem ser cadastradas a partir de exemplos de tradução. A critério do usuário, os exemplos podem ser específicos ou generalizáveis, de acordo com a estrutura sintática da frase.


Tradutor Falibras Web (2012)

Em 2016 o sistema Falibras sofreu uma refatoração de grande porte e passou a adotar uma arquitetura de software peer-to-peer, altamente escalável, que utiliza nós voluntários para o processamento das traduções.

O serviço de tradução automática do Falibras pode ser utilizado gratuitamente por meio de serviços Web (RESTful). O objetivo dessa plataforma de tradução é apoiar o desenvolvimento de tecnologias assistivas e inclusivas, a fim de gerar um impacto positivo na qualidade de vida da pessoa surda. 

Além da manutenção e aperfeiçoamento da plataforma de tradução, o projeto Falibras também desenvolve tecnologias assistivas digitais e objetos de aprendizagem voltados ao ensino das línguas portuguesa e Libras. Desde 2020, o foco das melhorias de tradução está concentrada no aperfeiçoamento da resolução de ambiguidades lexicais e na identificação de marcadores relevantes à apresentação dos sinais, tais como topicalização e classificadores.


Objeto de aprendizagem criado pelo Projeto Falibras

Costumamos dizer que "o real objetivo do Projeto Falibras é fazer com que a pessoa surda, um dia, não precise mais dele" :-)

 

Atualmente, devido à escassez de recursos financeiros para financiamento público, o projeto Falibras resolveu iniciar esta campanha de Crowdfunding.  Os recursos arrecadados serão empregados em equipamentos de trabalho, bolsa para os alunos e custeio para as apresentações de artigos científicos. Para dar uma ideia mais concreta dos custos, segue algumas estimativas:

 

  • Bolsa para alunos de graduação (R$ 250,00 mensais x 12 meses)
    R$ 3.000,00 (anuais) para cada aluno
  • Bolsa para alunos de mestrado (R$ 1500,00 mensais x 12 meses)
    R$ 18.000,00 (anuais) para cada aluno
  • PCs de trabalho e para atuar como nós de tradução
    Aprox. R$ 2.500,00 para cda PC
  • Apresentação de artigos científicos (passagens e hospedagem)
    Aprox. R$ 2.000,00 para cada artigo

 

Recompensas

a partir de R$ 1,00 por mês

Só quero ajudar

2 Padrinhos e Madrinhas