META ATUAL

1 de 5

Água

R$ 550,00
100%

A manutenção e limpeza do abrigo são fundamentais para a saúde de nossos animais. Nossa primeira meta é conseguir pagar a conta de água com doações. Nosso consumo médio é de R$ 550,00

2 de 5

Castrações

R$ 1.550,00
51.61%

Uma cadelinha não castrada pode gerar mais de 750 decendentes em 2 anos. Concentramos nossos esforços em castração, para reduzir o número de animais abandonados. Gastamos em média R$ 1.000,00 realizando castrações todos os meses.

3 de 5

Caseiro

R$ 4.050,00
19.75%

O trabalho de cuidar de mais de 170 animais e grande e exige muito amor. Por conta disso, temos um excelente caseiro, que adora o que faz. Precisamos de recursos para poder manter esse que é o mais importante membro da equipe Batalha Animal. Nosso custo com caseiro é hoje de aproximadamente R$ 2.500,00

4 de 5

Veterinário

R$ 6.050,00
13.22%

Apesar de manter o ambiente sadio, a alimentação de boa qualidade e as vacinas em dia, todo mês temos grandes despesas com veterinãrios, sendo com animais que ficam doentes ou recém resgatados que exigem grende atenção. A conta no final do mês pode ultrapassar os R$ 2.000,00, mesmo com a colaboração e os preços mais acessiveis praticados por nossa rede de veterinários parceiros.

5 de 5

Ração

R$ 15.050,00
5.32%

Não é fácil alimentar tantas cabeças. Mesmo comprando em grandes volumes e buscando o melhor custo-benefício com relação à qualidade da ração, a despesa é bem alta.


História do Projeto

 

Olá, eu sou Inês Sanches.
Tenho 68 anos e há quase 30 comecei essa luta em defesa de meus amados animais.

Vou contar minha história a vocês.

Perdi meus pais com 9 anos e sempre vivi na casa de outros parentes.

Por isso, nunca pude ter um animalzinho de estimação na minha infância, embora tenha sempre sentido muito carinho pelos bichinhos. Nessa época da minha vida, eu morava perto de um matadouro e todas as tardes ia brincar com os bois e as vacas que esperavam ali seu triste fim.

Cresci, casei-me e tive filhos. Em 1989 voltei a trabalhar e foi então que começou a minha batalha como protetora.

Estava um dia na rua do trabalho quando de repente ouvi uma forte freada seguida de um latido (gemido) cheio de dor. Corri para ver o que o que tinha acontecido e lá estava uma infeliz cachorrinha sarnenta, toda ensangüentada e caída no chão. Aquilo me doeu tanto! Se não bastasse o choque inicial, o pior ainda estava por vir ao ouvir o dono da pobrezinha dizer que não iria cuidar de seus ferimentos e nem a queria mais em casa... Não pude fazer outra coisa a não ser cuidar dela eu mesma, me dedicando em recuperá-la e tratando das suas feridas e da sarna.

Batizei-a de Madona! Depois desse episódio com a pequena Madona, fui prestando atenção em todo o sofrimento pelo qual esses pequenos seres passam, jogados, maltratados e famintos.

Deste momento em diante comecei a recolher todos os cachorros judiados e sem amor que eu via pelas ruas.
Mas não dispondo de muito espaço, eu recolhia somente os que estavam nas piores condições. Então, cuidava deles em minha própria casa e depois os levava para a casa do meu irmão, pois ele tinha um amplo quintal.

Depois de algum tempo esse quintal já não comportava mais novos bichinhos. Fiz um sacrifício e comprei um terreno onde meu irmão passou a morar e para onde levamos os cachorros, que foram acomodados em espaços maiores e com todo o carinho que podíamos dar.

Logo eu já estava com 70 cachorros! Precisei desfazer-me desse terreno que tinha 600 m2 e com mais uma boa dose de sacrifício, comprei um novo espaço de 5000 m2, bem afastado do centro da cidade.
Construí baias e acomodei os cãezinhos da melhor maneira possível. Estabeleci um limite máximo de animais em cada baia para que todos vivam em boas condições, contando até com a sombra de árvores para refrescar nos dias de sol!

Hoje me encontro cuidando de 150 animais. Trabalho o mês todo para sustentá-los e meu salário já não é mais suficiente.
Tenho contado com a ajuda de meu marido, meus filhos e alguns bons amigos, mas preciso de ainda mais para continuar com esse trabalho que amo tanto.

Você pode me ajudar adotando um de meus animalzinhos ou contribuindo com dinheiro, ração, medicamentos ou algo que possa ajudar o trabalho da ONG Batalha Animal.

Infelizmente, não tenho condições de aceitar novos bichinhos em meu terreno.

Amo os animais e o que faço. Peço, do fundo do coração, que você me ajude a continuar essa luta em defesa dos animais abandonados!

 

PS: Lembram da cadela, a Madona, que socorri e citei neste depoimento?

www.batalhaanimal.com.br

 

Recompensas

a partir de R$ 20,00 por mês

Ajuda Animal

8 Padrinhos e Madrinhas

a partir de R$ 50,00 por mês

Super Ajuda Animal

4 Padrinhos e Madrinhas

a partir de R$ 100,00 por mês

Padrinho Animal

4 Padrinhos e Madrinhas

a partir de R$ 200,00 por mês

Super Padrinho Animal

1 Padrinho/Madrinha